27 de jul de 2010

Essas mulheres modernas


Uma vez recebi um e-mail de uma leitora perguntando o que tinha acontecido com minha amiga Priscila. No meu livro Depois daquela viagem eu conto que, aos 20 anos, ela estava num dilema. Trabalhava num lugar que odiava, embora ganhasse bem. Mas tinha passado num teste de uma empresa de auditoria, a área de seus sonhos. Só que nesse novo emprego trabalharia o dobro e ganharia a metade. O que fez a Pri, afinal? Perguntava a menina.

Bem, a Priscila ouviu seu coração, se tornou uma auditora da Ernst & Young, onde trabalhou por 11 anos. Depois foi pra Coca-Cola e por três anos fez a volta ao mundo trabalhando em várias filiais da empresa. Eram dois meses em cada país e os fins-de-semana livre para viajar. Trabalhou na China, Japão, México, Suazilandia, Índia, Alemanha, Áustria, Suiça, Itália e conheceu ao todo 33 países e 180 cidades. E eu, claro, recebi postais e lembranças de muitos deles. Porque amizade boa é assim mesmo, até de longe continua presente.



Hoje minha amiga se estabeleceu em Atlanta, um dos lugares que estou visitando nos EUA. Ela tem uma cachorrinha fofa, a Dibs, da raça havanes que, aliás, é a mesma do meu, o Mozart. Fui eu que fiz a maior campanha pra ela pegar uma filhinha. E tinha de ser do reino animal! Pois afinal não são eles que nos deixam mais humanos?

Inclusive Dibs está nesse exato momento mordendo e sacudindo o Cabeção, sua pelúcia preferida, para chamar minha atenção e me tirar do computador. Seus olhinhos de jabuticaba e seu rabo sorridente é um convite para o bom humor.

Priscila, hoje com 39 anos, está feliz da vida. Tem orgulho de sua carreira, sua trajetória de vida. Mora numa bela casa, se sustenta sozinha,vive rodeada de amigos, visita sempre a família no Brasil e no fim-de-semana vamos curtir uma praia nas Bahamas.

E pensar que, há menos de meio século, o máximo que a maioria das mulheres poderia sonhar era com um bom marido, uma casa cheia de filhos e um avental na cintura... Nada contra. Mas como é delicioso ter opções!

15 comentários:

  1. Tem cachorrinha mais linda!!! Voce para variar continua escrevendo muito..eu com inveja..mas pelo menos e sobre mim!!!!LOL. Voce me incentivou a pegar a Dibs e eu te encentivei a escrever o livro..empatou.....beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que máximo! Valeu muito a pena ela seguir o coração...
    Eu também acho delicioso ter opções... Também sou muito mais ter filho cachorro! Tenho uma "labraweiler" chamada Mirra (mistura de labrador com rottweiler) que amo... e nem penso em ter filhos humanos.
    A Dibs é uma fofa, e a amizade de vocês muito bonita...

    ResponderExcluir
  3. Eu lembro que a 'Pri' (desculpa a intimidade, é como ela a chama no livro) e outros amigos da escola ficavam te incentivando a escrever o livro. Tenho uma amiga que quer que eu divulgue meu blog. Quer que eu não sinta vergonha do escrevo, do que penso, vergonha e nem medo. Mas é muito difícil pra mim.

    Se eu, pelo menos, soubesse expressar em palavras tudo aquilo que sinto, acho que seria um começo. Quem sabe um dia?

    Não quero escrever livros, deixo isso pra uqem tem algo a acrescentar na vida das pessoas, mas 'divulgar' meus pensamentos, minhas ideologias, dores, satisfações...

    Priscila, fico feliz que esteja feliz. E o que quero da minha vida não é muito diferente da sua. Não sou de planejá-la, sou de 'deixar' acontecer. Mas casar, ter filhos, ser 'dona de casa'...? Acho que não serve pra mim. rsrs

    Se cuidem!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Como é delicioso ter opções. Eu amei o teu livro. Li ele há uns três anos, eu acho, e gostei muito mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Valéria, ao contrário à sua opinião (ontem na casa da Pri você disse: ele não vai ler não!!), eu lí o seu livro... lí não... engolí o livro em menos de 6 horas. Eu sou da opinião de que quando Deus te dá um limão a gente faz uma limonada. Você fez uma caipirinha, duas margaritas e uma key lime pie!!

    You go girl!!!

    Beijos

    Tlusty

    ResponderExcluir
  6. Oi Valéria tudo bem? esses dias vi meu amigo com seu livro na mão e me perguntei por onde você andaria. Acabei me deparando com este blog e fiquei muito feliz por poder acompanhar seus textos.
    Eu tinha 16 anos quando li seu livro, que tinha acabado de ser lançado. Isso a primeira vez, porque reli várias vezes depois, meus pais leram, meus irmãos.
    Uns dois anos depois assisti uma palestra sua em Uberlândia, quando eu estava terminado o terceiro colegial, você até autografou meu livro rsrs
    Hoje, eu sou residente de infectologia, trabalho com pacientes com HIV, e gosto muito. Sempre lembro da sua história e tenho muita admiração pela sua coragem,pela maneira como enfrentou todos os problemas que vieram e o pior deles que é o preconceito.
    Um abraço!! Patricia

    ResponderExcluir
  7. Olá, Valéria!!!

    Como é bom ver que "os nossos" estão felizes, satisfeitos com a vida que levam.

    Se não for pedir muito, poderias me dizer o seu e-mail? Gostaria tanto de conversar com você, tirar umas dúvidas...

    Beijo e queijo

    ResponderExcluir
  8. Hola ,tengo 16 años acabo de leer tu libro es el libro mas bonito que haya leido, me encanto, pero me gustaria saber ¿que fue de leco y de Lucas? ¿los volviste a ver?
    Saludos
    Cinthia Fernandez
    Perú

    ResponderExcluir
  9. olá Valêria...rsrsr
    ops..Valéria!

    nem to Acreditando que achei seu blog...
    passei aqui pra dizer que acabei de ler seu livroo
    e achei ele fantasticoo!
    Pra falar a verdade foi o segundo livro que li em minha vida!(não sou muito adepta a leitura de livro)^-^
    seu livro tem um lado tragico mas que é contado de um modo divertido!só de ler ,confesso que sofri junto com vc...

    com muito carinho:Bad Girl ^-^

    ResponderExcluir
  10. Valéria, parabéns, acabo de ler seu livro e achei simplesmente um espetácilo sua história. Vc relata com bom humor e veracidade histórias vividas por todo mundo nesta vida, é o máximo, vc é uma verdadeira lição de nobreza.
    Parabéns mesmo, desejo lhe anos e anos de vida pra poder continuar contribuindo com a sociedade como tem feito.
    Os lugares que passou, as coisas que viveu e as pessoas que conheceu, tudo isso é mágico e só quem vive é capaz de sentir.
    Sou formada em comunicação amante da fotografia e senti falta de mais fotos em seu Blog, mas está tudo muito bacana.
    Obrigada pela lição de vida menina!
    Um grande beijo
    Dani

    ResponderExcluir
  11. Olá Valéria, tudo bem olha este teu livro DEPOIS DAQUELA VIAGEM foi dado por minha namorada pra eu dar a minha filha,mais como todo os pais são curiosos resolvi ler o titulo,mais dai eu já o li todo e fiquei muito emocionado porque você ter exposto tudo o que aconteceu na tua vida muito bom mesmo,até tenho um amigo que é de Corumbá e falei sobre e ele também quer ler este livro,bom tenho um filha de 12 e ela esta naquela fase você sabe qual é né rs..kkk muita curiosidade pra ter o primeiro namoro bom tenho muito medo,até porque eu e a mãe não estamos juntos e tivemos ela quando jovem espero que ela lei este livro como se fosse eu falando as coisas pra ela,porque eu não tenho tanta intimidade com ela sobre este papo ai de namora sexo etc...e vi que é por ai que devo começar um bom alerta pra um pessoa que amo muito e este livro vai ajudar ela a saber o que é bom ou não ,bom te agradeço muito por isso uma grande bjs fica na paz .

    ResponderExcluir
  12. Olá, Valéria, gostaria de saber um meio de entrae em contato com você. Estou lendo seu livro para alunos de 8ª série de uma escola Estadual de São Paulo e gostaria que eles tivessem um encontro com a escritora, nem que seja através de chat. São alunos com baixa auto-estima que poderiam se sentir valorizados com esse ato.
    Se houver alguma possibilidade disso acontecer, deixo meu contato.
    Desde já agradeço.
    Atenciosamente,

    Cintia Clem (cintiausp@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  13. Eu amei o livro "Depois daquela viagem"....
    Eu não tenho o virus HIV/Aids mais a historia
    me mostrou o grande preconceito das pessoas.....

    Uma pessoa boa sempre conquista seus sonhos.

    Bjusssss!!!!!!! De: Jamile

    ResponderExcluir
  14. Conheci seu livro assim que foi lançado, quando ainda estava no Ensino Médio, por orientação de minha professora de biologia. Hoje passado alguns anos, estou eu como professora de geografia e claro, sempre recomendo seu livro aos meus alunos, amigos, filhos... Seu livro faz parte da minha vida, fez parte da minha adolescência e o tenho como uma ótima literatura. O modo como de expressa, o conteúdo... Bem! O melhor livro que já li. Parabéns pelo livro e pela coragem!!! Marina

    ResponderExcluir