5 de out de 2011

Pré-estreia do "Depois daqula viagem" no teatro

A pré-estreia do "Depois daquela viagem" no Sesc Consolação, ontem dia 4, foi uma delícia! O elenco deu um show, a platéia se emocionou e eu fiquei muito feliz de ter tanta gente que adoro compartilhando esse dia especial!

Atores se encontram com os personagens da vida real

Eu e meu querido adaptador, Dib Carneiro
Meu pai (à direita) e meus tios marcando presença




Minha mãe; Andréia, minha irmã e Nivio, meu sobrinho



Nossa turma do colegial sempre unida.
André, Renata, Gabriela, eu, Cristiano e Daniele

































































Gabi, Mari, Cris, Eu, Dé, Rogério e os pais da Pri

Silvinha, Fátima e eu.

Tatiana, Guilherme eu e Ana Claudia

  As três atrizes que interpretam as Valéria: Naiara de Castro, Renata Fasanella
e Daphne Bozaski




























































16 comentários:

  1. Olá! Li seu livro por causa da aula de português, pensei que era chato, pois não gosto de ler, mas quando li, abri meus olhos para vida...não conseguia parar de ler, a cada página que virava, ficava mais atenta ao mundo!

    ResponderExcluir
  2. Aos 13 anos li seu livro no colégio. Uma amiga e eu decidimos então adaptá-lo para apresentar na feira cultura da escola.
    9 anos depois ela me liga contando que a peça estreiaria no Sesc Consolação!! Não podiamos perder, como de fato não perdemos!!

    Adoramos e matamos a saudade!! Sua história faz parte da nossa!!!
    Parabéns por todo o trabalho!! Sucesso a todos! Sempre!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Valeria! provavelmente você não vai se lembrar de mim, mas eu me encontrei com você hoje na frente do Sesc, você tirou fotos comigo e depois da peça nos falamos (sou a menina que fcou tremendo como idiota por te ver kkkk). Você nem pode ter idéia de como fiquei feliz em te conhecer, pq realmente te considero como um exemplo de vida a ser seguido, um ídolo. Fiquei muito emocionada ao te ver, poder te abraçar e poder agradecer por ter escrito o esse livro contando a sua historia, ter tido a coragem de fazer isso. Você me ensinou muito, e quando pude te abraçar me deu uma vontade enorme de chorar, mas de pura felicidade de poder ter te conhecido. E você pode não ter reparado, mas eu estava ao seu lado durante a peça também, e isso me fez ficar ainda mais feliz. Cheguei a chorar assistindo a peça, mas ao mesmo tempo fiquei preocupada de ver se você tinha ficado triste vendo alguma cenas, e acho que se você tivesse ficado ia ficar sem saber o que fazer, acho que iria querer te abraçar... Escutar isso deve ser estranho para você, mas é que por saber da sua historia as vezes sinto que você é como se fosse uma amiga, e teria tido a necessidade de cuidar de você. Nossa, esse comentário ficou bem longo e sentimental, mas eu falei o que queria ter te falado na hora, só que a emoção não deixou. Desculpa. Kkkkkkkkkk Muito obrigada Valéria, por hoje e por tudo, foram um dos melhores dias da minha vida pois realizei meu sonho. Espero ir semana que vem ver a peça novamente.
    (Se quiser não tem que aceitar esse comentário no blog, é só que não sabia outra forma de te falar isso)

    stefany_rogawa@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Poxa, Val! Queria ter a oportunidade de ver... Espero que essa peça percorra todo o Brasil! É tão bom saber que você está feliz! Isso me deixa feliz também! E, mesmo que a gente nunca se esbarre por aí, eu vou te levar pra sempre, guardada em minhas mãos. Xxx

    Eu, Wandeilson Lucena Neves

    ResponderExcluir
  5. Olá Valéria, é um prazer "rever" você.
    Bom, é com sinceridade que já nao me lembrava de você e nem da sua história. Lí seu livro um ou dois anos após ser lançado, e como todos , fiquei tocado e impactado. Estou aqui porque revi você naquele programa da RecordNews "NBlogs" e busquei voce na rede.
    Fiquei feliz ao saber que seu livro foi traduzido em varios idiomas, atingindo assim, a milhares de adolescentes e adultos.
    Fiquei também feliz (muito feliz) que seu livro ganhou outro formato, e acredito que irá atingir a um grande numero de pessoas que infelizmente nao gostam de ler ( e claro, aqueles que também gostam de ler). Espero que a peça chegue aqui em Uberlandia(quando o teatro megalomaníaco -digo- municipal,seja inaugurado)
    Valeria, a respeito de palestras que voce dá, sérá que voce poderia me dar algumas informaçoes a respeito delas?
    Meu e-mail é : cle-udi@hotmail.com
    Obrigado pela atençao Valéria, desejo muita saúde a você e muita "merda", a toda equipe da péça.
    Valeu!
    Cleberson R.

    ResponderExcluir
  6. Olha valeria, acho que ficaria igual essa turma ai de cima , babando em te ver. depois de Jesus, o seu livro foi tudo de bom na minha vida.Parabens. Por favor traz a peca para o Rio.
    Bjus
    LuciaLombardi

    ResponderExcluir
  7. Olá "preta"! Acabei de voltar da peça. Estou chocada! Me emcionei, ri, chorei. Fui levar minha filha pré adolescente e me encantei,Já havia lido seu livro, mas assistir a peça me remeteu a minha infancia, ver meu pai se barbeando, cheguei a sentir o cheirinho de cafá da casa de mesu pais...
    Sou professora, irei tentar levar meus alunos para a peça. Obrigada e parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Ah, esqueci de contar! Escrevo um blog sobre minhas experiências como professora de uma Fundação Casa (antiga Febem), comecei escrevendo sem nenhuma intenção e o blog tem 150 acessos diários! Pensei que temos "afinidades"de temas que trabalhamos, ambas combatemos preconceitos, esteriótipos e rótulos. O link é: http://celasdeaula.blogspot.com/

    Mais uma vez Obrigada! Parabéns pela iniciativa! Força e sucesso!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia,

    Li seu livro há uns 10 anos atrás, e ele sempre me marcou.... anos depois me descubro soropositivo tb! Adoraria que conhecesse meu blog. www.umavidapositiva.blogspot.com

    teria algum e-mail de contato?

    bjos

    Luan

    ResponderExcluir
  10. Olá Valéria,
    gostaria de saber quando a peça virá à Brasília.
    Por favor, me avise! Me mande um e-mail: lara.castelo.branco23@gmail.com
    Eu lí o seu livro em 2001, quando cursava o 1º ano do ensino médio. E sem dúvidas foi o melhor livro que lí em toda minha vida. Ele me ensinou muitas coisas. E a principal delas foi a me aceitar do jeito que sou, pois tenho uma mancha de nascença no rosto, que durante boa parte da minha adolescência.
    Lembro que, quando eu estava lendo seu livro, eu sofria junto com você. Cada situação que você conta mexia extremamente comigo.
    Quando você conta que quase morre, eu chorava rios de lágrimas, mas felizmente você está viva até hoje e linda. Estou assistindo sua entrevista no Altas horas nesse momento e eu gostaria muito de lhe conhecer e ter o meu livro finalmente autografado.
    Mais que isso, gostaria de lhe dar um abraço e agradecer, por você ter me ensinado tanas coisas em 280 páginas.
    Por favor, não deixe de me enviar um e-mail, quero estar presente na estréia da peça baseada no seu livro, quando o espetáculo vir pra Brasília.
    Um grande beijo de sua fã,
    Lara Castelo Branco.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Tenho em companhia neste momento o livro "depois Daquela Viagem", após ler o capítulo inicial: "Muito Prazer", senti uma vontade enorme de entar em contato contigo e acredite, será importante, será uma alegria poder conversar. Se isso for possível, deixo meu e-mail:smarinhodemenezes@yahoo.com.br
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá. Conheci seu livro aos 12 anos, no colégio. Adorei tanto ele que hoje com 19 anos já li o livro 5 vezes. Estou fazendo faculdade de pedagogia, e tenho planos de me especializar em Matematica e Física, mesmo assim sempre que possivel irei utilizar o livro para trabalhar com meus alunos a questão sobre o preconceito, a AIDS e a força de vontade. Levo pra mim que com muita dedicaçao e fé conseguimos muito além do que planejamos... Agradeço que você tenha escolhido compartilhar sua história conosco. Muito Obrigado...

    ResponderExcluir
  13. eu li seu livro depois daquela viagem e achei muito emocionante,interessante e cheio de aventuras,coisas que se leva pra vida toda e que fazem pararmos pra pensar que todos são iguais,por mais que existam diferenças,e também essa doença(HIV) não é fácil e necessita muito esforço e vontade de seguir para se recuperar...

    ResponderExcluir
  14. Valéria,
    Trabalho em uma escola da rede estadual de Minas Gerais e estamos desenvolvendo um trabalho de leitura com seu livro com alunos do Ensino Médio. Após lidos alguns capítulos, passamos vídeos relacionados a prevenção e suas entrevistas. Queremos saber se seria possível você nos enviar algo para que possamos mostrar para nossos alunos e fazer o fechamento do projeto. Desde já agradecemos. Email de contato: eetan.cf@gmail.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Valéria como vai, tudo bem?? gostaria de dizer parabéns pelo seu livro, sua coragem e seu exemplo!! li o livro pela escola e gostei muito!!! todos deveriam conhecer sua história e se basear nela, não so para pessoas aideticas mas com todas as situações num geral!! você tem muito pra ensinar!! obrigada por dar a oportunidade ao mundo de conhecer um pouco de sua história!! aprendi muito!!

    Beijos,
    Luana

    ResponderExcluir
  16. Olá Valéria.
    Li o seu livro em 2000, e 10 anos depois contrai HIV, nos primeiros momentos, mesmo com todas as informações disponíveis, e a facilidade em se manter o tratamento, eu sentir que a minha vida tinha chegado ao fim, a primeira coisa de que eu me lembrei foram as paginas de depois daquela viagem. Sofri muito no início por não ter com quem contar por parte da minha família, pois eles moram em outro estado. Lembrei de cada palavra descritas naquele livro, e pedi para Deus transformar a minha vida e ele me ouviu. Hoje faço tratamento e um ano depois casei-me e tive um filho que está´com 1 ano e 6 meses. As vezes esqueço que sou soro positivo, e com certeza ter lido o seu livro, me ajudou muito a encarar com verdade, e me aceitar. Obrigado por dividir com o mundo o seu sofrimento e hoje sua vitória. Forte Abraço.

    ResponderExcluir