25 de set de 2015

Entrevista no "Mais Você"




Clique AQUI  para ver a entrevista que dei ao "Mais Você" e foi ao ar em 23/09/2015

15 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo com suas colocações. Não acho que o intuito da reportagem foi passar medo, mas sim informar. Acho que atualmente a a sociedade tem banalizado o assunto, como se ter o hiv é só tomar comprimidos e tudo normal. Acredito estarmos falando de uma doença cronica séria e por isso também não vejo problema em se usar o termo hiv/aids. Quando se tem a doença por muitos anos, como eu, sabe-se que os números de comorbidades vão se acumulando. Ou seja, além do hiv/aids temos de tratar outras coisas que vão aparecendo, como a lipodistrofia entre outros efeitos colaterais e então acabamos ter de tomar vários remédios sim. Eu não descobri que tinha o hiv tarde, pelo contrário. Descobri 2 anos após ter me infectado. Se as medicações que estão surgindo hoje são muito melhores do que as que já temos, só vamos descobrir em alguns anos. Boa sorrte pra todos nos!

      Excluir
    2. Um bom video que fala do mesmo assunto:
      https://m.youtube.com/watch?v=8vlVyOwz0J4

      Excluir
  2. Oi Valéria, tudo bem?
    Somos alunos do 9º ano do colégio Sidarta em Cotia, SP, e estamos fazendo um trabalho sobre a AIDS (inclusive, acho que outro grupo de um ano anterior já lhe escreveu sobre o assunto). Para o nosso trabalho, temos que escrever dez perguntas que seriam feitas a você ou a especialistas da área e gravar um programa curto de entrevistas sobre o tema, onde os alunos atuarão os papéis e responderão as perguntas para a câmera.

    Acabamos de ler seu livro, literalmente, e gostamos tanto que tínhamos que lhe escrever! Sua história é linda, uma guerreira, e o livro é maravilhoso de ler. Chorei quando terminei o livro, é muito emocionante. A AIDS é um tema que não é muito discutido nas escolas, nós com 14 anos não sabíamos muito a respeito. É por isso que trabalhos escolares sobre a doença e a leitura do seu livro, por exemplo, são tão relevantes para adolescentes. Gostaríamos de agradecer por escrever "Depois daquela viagem", a história nos tocou profundamente (e ficamos aliviados ao saber que você se recuperou da pior fase no final).

    Sabemos que você não mora no país permanentemente, e que provavelmente é muito ocupada com projetos e palestras, mas gostaríamos de saber se há possibilidade de uma palestra em nossa escola, ou até mesmo uma conversa por videoconferência para tirar dúvidas (devemos entrar em contato com a Parlante?) . Pra falar a verdade, nem sabemos se conseguirá responder essa mensagem, mas ficaríamos muito felizes se pudesse!
    Atenciosamente,
    Victória Alonço, 14
    Luca Louzada, 14 - lucamlouzada@gmail.com
    Carpe Diem (:

    ResponderExcluir
  3. Amei a entrevista! Não achei que foi algo que causou medo, pelo contrário, achei que foi mais como um incentivo para pegarmos todas as informações que temos e colocá-las em prática!

    ResponderExcluir
  4. Amei a entrevista! Não achei que foi algo que causou medo, pelo contrário,
    achei que foi mais como um incentivo para pegarmos todas as informações que
    temos e colocá-las em prática!

    ResponderExcluir
  5. Li seu livro quando estava no ensino fundamental... Hoje, 10 anos após, acabo de reler ele.. Com novos recursos (Google) pude encontrar informações sobre você e estou muito feliz em saber que você é um exemplo! Te desejo muita saúde, força e que continue escrevendo! Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá Valeria, meu nome é Lílian tenho 31 anos e sou do interior de São Paulo! Li seu livro quando ainda estava no colegial e ele me emocionou muito!
    Hoje, tenho um irmão de 13 anos que se chama Fernando que está no 8 ano e a escola indicou a leitura do livro!!!nao resisti e li o livro novamente com ele e o seu livro novamente mexeu comigo!!!!
    Como que com o passar do tempo a luta de quem tem Hiv continua a mesma e o que eu quero destacar é a discriminação sendo de doenças, raças, peles entre outras...
    Será q hj já chegamos a Marte essa ignorância nunca vai acabar???!!!!!!

    Obrigada por dividir conosco sua história.......

    ResponderExcluir
  7. Oi Valéria, li seu livro em 2003 quando eu tinha 13 anos e lembro da sua história até hoje. Foi muito importante pra minha formação a sua história de vida. Um beijão.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Valéria. Tudo bem? Eu sou o Henrique, moro em Caieiras, na Grande São Paulo e tenho 17 anos e comecei a ler o seu livro "Depois daquela viagem" que foi uma recomendação da bibliotecária da minha escola. A bibliotecária, Micherla - que é uma grande amiga minha - leu o seu livro quando era mais nova e se emocionou com a sua história assim como eu me comovo com cada nova página que leio. Na escola onde eu estudo realizamos as Rodas Literárias e a última desse ano foi Contos sem Fadas, o lado sombrio dos Contos de Fadas. E como eu me tornei um fã seu, gostaria de pedir para que você fosse em uma Roda o ano que vem para falar um pouco sobre o seu trabalho e sua vida, muitos iriam adorar sua ida. Espero que você possa realizar o meu pedido, sei que você deve ser bem ocupada, mas as Rodas são curtas, duram 1 hora no mínimo. Seria um prazer te receber o ano que vem em alguma Roda ou mesmo uma palestra, se puder será melhor ainda.

    Maiores informações sobre a Roda Literária que será sobre Poesia e Música: 03/03/2016 na Etec Dr. Emílio Hernandez Aguilar em Franco da Rocha.

    Um grande abraço, Henrique Borba.

    ResponderExcluir
  9. Oi Valéria tudo bem?
    Sou a Maithê Paoliello, tenho 14 anos e recentemente li seu livro, que por sinal, foi o único que desfrutei até o último verso.
    Eu e minha professora de Português te adoramos, e depois de muitas conversas chegamos a uma conclusão de que seria maravilhoso se você desse uma palestra em nossa escola, não só sobre o Hiv, mais também sobre a sua história de superação que me comoveu e que continua a comover pessoas de todo o mundo.
    Sei que sua rotina deve ser muito agitada, más queria muito que isso acontecesse.

    De uma admiradora chamada Maithê.
    maithecarpanez@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Oiiii Valéria minha querida, li seu livro há tantos anos átras, álias mais de uma década já....amei achar vc por aqui....vc n tem instagram?Tipo sou fã master mesmo!!!beijos linda guerreira!!

    ResponderExcluir
  11. Oiii Valéria tb li seu livros há mais de 10 anos já e amei achar seu blog...Nota 1000000 para vc....vc não tem instagram?Admiro muito vc, tipo fã master mesmo!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Valeria, parabéns seu livro é demais vc é uma linda, acho que todo adolescente deveria lê -lo. Feliz de vê -la bem, tenho uma filhinha e com certeza ela lerá seu livro no tempo certo.

    ResponderExcluir